Síria – impressões. Pessoas.


Sempre pensei que em uma guerra, ou em uma situação como a que a Síria se encontra, de caos civil, as pessoas se tornassem egoístas, mas no momento em que entrei na Síria vi que lá as pessoas ainda não estão assim, e durante os 7 dias que fiquei no país pude comprovar isso. Não sei dizer se isso é cultural, se eles já eram assim antes da guerra, ou se eles ficaram assim justamente por causa da guerra,vendo o povo sofrer e sabendo que podem fazer alguma coisa para amenizar o sofrimento dos outros, mas a maioria das pessoas que encontramos sempre se mostrou disposta a ajudar quando precisamos de alguma coisa. Seja pra oferecer cigarro, café ou chá, coisa que eles consomem muito, ou até pra dividir um táxi com outras 5 pessoas que, obviamente, nunca vi e nunca mais verei de novo.

No terceiro dia o carro do grupo FSA (Free Syrian Army) que estávamos estragou, e a partir daí o líder do grupo vivia dizendo “Bukra, inshallah, vou conseguir um carro para vocês”. Essa parte nós sabíamos que era lorota, mas depois disso começamos a andar de táxi, e alguns dias ficamos fora até 21hs, 22hs, e nesse horário não encontrávamos mais táxi para voltar para a mesquita, mas sempre encontrávamos alguém que, na escuridão total, e com risco muito grande de assalto, ainda assim parava para nos dar carona.

Youssef, o “faz-tudo” que contratamos lá, vivia se desculpando por tudo. Quando não tinha luz ele se desculpava, quando não tinha internet, quando não tinha água quente (por essa ele se desculpou todos os dias), quando o carro estragou, e muitas outras vezes. Só faltou se desculpar por estarem em guerra, como se a culpa da infra-estrutura do país estar assim fosse dele.

Mesmo nas vezes que fomos para a linha de frente os soldados FSA insistiam para que tomássemos chá com eles. Ouvíamos os tiros dos atiradores do governo nas paredes ao nosso redor, e nós lá, “tranquilos” tomando chá, como se naquele momento nada pudesse acontecer conosco.

Por via das dúvidas eu tomava o chá rápido e ficava pronto pra sair correndo… Um exemplo é essa foto abaixo. Estávamos em um local aberto, tomando chá encostados em uma parede. Quando vimos que um caça do governo passou sobre nós na primeira vez procurei um lugar pra correr e tentar me esconder caso ele nos bombardeasse. E foi assim nas outras vezes que ele passou.

DSC_6630

Tomando chá enquanto um caça do governo passou umas 5 vezes sobre nós, e mais tarde destruiu um hospital e um prédio vizinho com uma bomba.

Anúncios

2 comentários em “Síria – impressões. Pessoas.

  1. naokiarima disse:

    Poxa, nao sabia dessa tua andanca…
    Sucesso e sorte por ae.
    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s